O berço é o local onde o recém-nascido e o bebê, nos primeiros meses de vida, passam a maior parte do seu tempo. Por isso, deve ser seguro e estável. No Brasil, a certificação de berços deve obedecer as normas técnicas da ABNT (NBR 15860) e do Inmetro (NBR 15860-1 e 15860-2). As principais recomendações de segurança são:

  • Colocar o bebê para dormir de barriga para cima;
  • Assegurar-se que a cabeça do bebê esteja descoberta o tempo todo;
  • Não deixar nenhum objeto solto no berço (travesseiro, almofada, protetores, brinquedos de pelúcia, etc.). Eles podem causar risco de sufocação, asfixia e estrangulamento;
  • É perigoso cobrir o bebê, se for necessário usar uma coberta, deve estar na altura do peito para baixo e presa firmemente nas laterais e no pé do berço. Pijamas inteiros com pezinhos ou saquinhos de dormir são alternativas mais seguras;
  • O colchão deve ser firme e de tamanho adequado nos quatro lados do berço;
  • O berço nunca deve estar perto ou embaixo da janela, mesmo que tenha grade;
  • Não deixar babá eletrônica nem equipamentos com fio dentro do berço ou próximos ao bebê;
  • Ler e guardar as instruções de montagem do berço para eventuais consultas;
  • Se você escolher um berço com rodas, elas devem ser travadas o tempo todo;
  • O estrado deve ser feito de uma só placa de madeira, e é importante que possa ter altura regulável. A posição mais baixa é a mais segura e deve ser adotada assim que o bebê consiga sentar-se sozinho;
  • O colchão deve ser de espuma e não plastificado. A densidade recomendada para criança pequenas é a D18, plano, duro, não deformável e perfeitamente ajustado ao berço. Vire o colchão pelo menos uma vez por mês e substitua imediatamente se apresentar alguma deformação;
  • As grades devem sempre ser mantidas elevadas. As grades e as traves devem ser arredondadas e o espaço ideal entre as traves varia entre 4 e 6 cm, e a altura das laterais do berço (medida desde a parte de cima do colchão) deve ter pelo menos 60 centímetros;
  • Se você colocar um móbile para distrair o bebê, prenda firmemente ao berço, numa altura tal que não possa ser alcançado e puxado pelo bebê, principalmente quando ele começa a sentar. Caso contrário, pode servir de apoio para a criança se levantar com o risco de feri-la ao se quebrar;
  • Nem todo equipamento destinado às crianças, desde o nascimento, oferece a segurança necessária. Assim, ao adquirir qualquer móvel infantil, os pais devem levar em consideração não somente a beleza e os acessórios, mas sim avaliar sua qualidade e se certificarem que seja seguro.

Fonte: Depto. Científico de Segurança da SBP