A maioria dos pediatras é contra a chupeta, mas muitas crianças acabam desenvolvendo esse hábito, especialmente durante a fase oral, ou seja, até os 2 ou 3 anos, quando elas levam tudo à boca. Passada essa fase, é hora de começar a tirar a chupeta antes que seu uso cause problemas que vão muito além da posição dos dentes. O uso da chupeta pode favorecer alterações na respiração (pode predominar a respiração pela boca), na postura corporal, na fala e na mastigação. Dicas para o seu filho largar a chupeta:

  • Tente usar apenas na hora de dormir ou quando a criança estiver doente;
  • Na hora do passeio, explique à criança que a chupeta precisa ficar (descansar) em casa;
  • Estimule a criança para que seja ela própria a doar ou jogar fora a chupeta;
  • Pode ser mais fácil para o pai ajudar a criança a parar de usar a chupeta, estimule e deixe o pai participar;
  • Não se esqueça de avisar a escola, avós ou quem cuida da criança dessa nova fase, para que eles possam colaborar nessa etapa e incentivá-la;
  • Use a imaginação. Uma alternativa é levar a criança ao zoológico e dizer que o filhotinho de urso ou de girafa nasceu sem chupeta e está muito triste e a criança precisa doar para o filhote a chupeta. Uma alternativa é chamar a "fada da chupeta" para que ela leve o objeto embora de noite e deixe um presente no lugar;
  • É muito importante que a retirada da chupeta não coincida com outros momentos marcantes na vida do bebê, como a chegada de um irmão, mudança de escola ou cidade, retirada da fralda ou início da vida escolar;
  • É importante que a retirada ocorra numa fase em que a criança já esteja envolvida em outras atividades e interesses, pois assim o bico passa a ter um papel secundário. Muitas vezes a criança aceita não usar a chupeta de dia, mas antes de dormir chora por ela e até pede para destrocar o brinquedo pela chupeta novamente… Esta é a hora mais importante, não ceda ao choro, pense que se der a chupeta mais uma noite, tudo volta ao estágio inicial. Os pais precisam ser firmes, os pequenos irão chorar nas primeiras noites, mas depois logo se acostumarão;
  • Não coloque substâncias na chupeta, senão as crianças irão associar sabores ao ato de sugar. Eles devem largar a chupeta em troca de outras atividades que dão prazer como brincar mais com os amiguinhos ou com os pais, cantar músicas ou passear. A chupeta dava prazer, não deve virar punição;
  • Não prenda a chupeta com corrente, fita ou fralda, pois podem se enrolar no pescoço do seu filho e causar acidentes.

(Foto destaque: Freepik)