Não é porque acabou o mês de agosto que não vamos mais falar de amamentação. O ingurgitamento mamário ocorre quando há um enchimento excessivo das mamas com leite, deixando-as doloridas e tensas, o que dificulta o aleitamento. Quem já amamentou e teve essa situação sabe que incomoda bastante, as mamas ficam doloridas e fica difícil até de abaixar os braços.

Os sintomas de ingurgitamento ocorrem mais comumente entre o segundo e o quinto dias pós-parto, com pico no dia 5, mas podem ocorrer até o dia 14. O que você pode fazer para melhorar a dor:

  • Aleitamento frequente sem horários fixos (esquecer os aplicativos);
  • Posicionamento correto e pega correta do bebê na mama;
  • Massagem suave imediatamente antes e durante a amamentação;
  • Aplicação de compressas frias após, juntamente com analgésicos e medicamentos anti-inflamatórios, se necessário;
  • Aplicação de compressas com folhas de couve ou repolho frias.

Esses tratamentos são calmantes, baratos e facilmente disponíveis. Mas o mais importante mesmo é ter um pediatra de confiança e uma consultora de amamentação que avaliem a mamada na consulta para corrigir os possíveis erros e estimular o aleitamento materno livre demanda.

Mamães, acreditem que vão conseguir amamentar.